A agência estatal de virologia e biotecnologia da Rússia desenvolveu uma vacina contra o coronavírus que pode ser administrada pela via nasal, como afirma Rinat Maksiútov, diretor do centro.

Maksiútov explica que as vacinas “não diferem apenas por seu princípio funcional, mas também pelo método e pelo cronograma de imunização. Assim, um de nossos desenvolvimentos não segue a via intramuscular clássica de administração, mas a via intranasal, ou seja, é simplesmente instilada no nariz”, detalha.

O diretor do centro explica que “ foi feito um estudo pré-clínico em larga escala desses medicamentos, tanto em termos de eficiência quanto de segurança. “

Testes clínicos

O centro planeja começar a realizar ensaios clínicos de sua vacina contra a covid-19 no final de junho ou no início de julho, a serem concluídos em meados de setembro, segundo estimativas da Maksiútov.

O diretor da Vector alerta contra uma aceleração ainda maior dos tempos de desenvolvimento da vacina, lembrando que os princípios básicos da vacinação são não prejudicar ou injetar um medicamento inútil.

Maksiútov também destaca que os animais em que a nova vacina foi testada a toleraram bem, sem apresentar reações adversas. “Quando a vacina foi introduzida, não houve aumento de temperatura e também não observamos reações indesejáveis”, diz o chefe do centro.